Amamentação e Câncer de Mama

Na semana passada conversamos sobre a importância do Aleitamento Materno exclusivo por 6 meses e até 2 anos ou mais de forma complementar.

 

Os benefícios trazidos pelo Aleitamento Materno são inúmeros e desejamos falar sobre eles quantas vezes forem necessárias para que isso se propague e tenhamos ainda mais e mais lactantes exclusivos até os 6 meses e complementares até quando mãe e bebê decidirem.

 

Essa semana, em destaque ao mês de outubro, considerado “Mês Rosa”, onde preconizamos ainda mais sobre a importância do autoexame entre outros cuidados para prevenção do Câncer de Mama, vamos conversar com vocês, nossos queridos leitores, sobre o Aleitamento Materno e o Câncer de Mama.

 

O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo. Muito temido por afetar questões físicas e psicológicas. Interfere diretamente nas percepções de sexualidade feminina e autoimagem.

 

Trata-se de um tumor maligno que se desenvolve nas células da mama e que, com o tempo, pode invadir os tecidos subjacentes próximos, alcançando os linfonodos, ganhando circulação em outros órgãos. Exatamente por isso, sua prevenção evita essa circulação e seu tratamento antecipado e por inteiro.

 

Na mulher, após os 35 anos a incidência aumenta progressivamente e, ainda mais pós 50 anos.

 

Amamentar reduz os riscos de câncer de mama. Quanto maior o tempo que a mulher amamenta, melhor a proteção contra o câncer de mama, segundo a Professora Valerie Beral, em um estudo do Charity Cancer Research UK, na Grã-Bretanha.

 

Por que isso?

 

– Grande parte das mulheres não ovula enquanto amamentam, sendo menos expostas ao hormônio estrógeno que pode ocasionar câncer de mama, ovário e útero.

 

– O leite produzido 24h por dia, limita as células da mama de se multiplicarem de forma desregulada.

 

– Durante a amamentação a maioria das mulheres adota estilos de vida mais saudáveis, evitando bebidas alcoólicas e cigarros.

 

Diferentes estudos científicos demonstram com clareza a relação da amamentação e a redução do câncer de mama.

 

Mulheres que amamentaram em algum momento da vida tiveram 30% menos risco de recorrência de câncer de mama e 28% menos riscos de morrer de câncer de mama comparado com mulheres que nunca amamentaram. Os benefícios são ainda maiores para mães que amamentaram por mais de 6 meses. (Breastfeeding, PAM50 Tumor Subtype, and Breast Cancer Prognosis and Survival).

 

Não temos dúvidas das dificuldades sobre o processo de amamentação e sua permanência, mas estamos certos de que ela é a melhor opção para você e o seu bebê.

 

Interaja conosco pelas redes sociais e nos conte como foi ou como está sendo a sua experiência para amamentar. @amamaenasceuassessoria e @somosmaesdeprimeiraviagem

Dayse Cristina Oliveira Melo
Consultora Materna Especialista em Aleitamento Materno. Consultora do Sono Infantil. Proprietária da A Mamãe Nasceu Assessoria. Graduanda em Fonoaudiologia Mãe do Henri

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga nossas redes

220,950FãsCurtir
65,000SeguidoresSeguir
345InscritosInscrever
spot_img

Últimos posts

error: Content is protected !!