Alguns procedimentos em trabalho de parto não fazem sentido algum, dentre eles, o jejum

O trabalho de parto pode durar de seis a doze horas, tempo que pode variar conforme a gestação. Imagine então deixar a futura mamãe todo este período sem se alimentar?

 

Muito já foi discutido sobre a alimentação durante o trabalho de parto. Até pouco tempo atrás, alguns médicos recomendavam jejum total por acharem que a alimentação oferecia riscos à anestesia, causando queda de pressão ou vômito decorrente do estômago cheio. Mas, essa recomendação caiu em desuso, principalmente com a adoção do parto humanizado, no qual a atenção é totalmente voltada para a mulher e suas necessidades.

 

Atualmente, a recomendação médica é que a gestante se alimente bem se tiver vontade e claro, se não tiver restrições, para que fique mais confortável durante o nascimento do bebê, já que durante este período, ela gasta muita energia que precisa ser reposta para ajudá-la no processo de nascimento.

 

O médico que faz o seu acompanhamento deve alertá-la que a refeição precisa ser saudável, com comidas e bebidas leves, de fácil digestão, como frutas, iogurte, castanha, mel, gelatina, além da ingestão de água, que fará com que ela vá frequentemente ao banheiro, mantendo-se ativa e facilitando o nascimento do bebê.

 

Lembrando que cada gestante é única e não existe um padrão pré-definido para o parto. O médico deve analisar caso a caso para indicar ou não o jejum.

 

Dr. Alberto Guimarães

Dr. Alberto Guimarães é ginecologista, obstetra e idealizador do projeto “Parto sem Medo”.

Formado pela Faculdade de Medicina de Teresópolis e mestre pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), atualmente exerce o cargo de gerente médico para humanização do parto e nascimento do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim, CEJAM, em maternidades municipais de São Paulo para o Programa Parto Seguro à Mãe Paulistana. www.partosemmedo.com.br 

Somos Mãeshttps://somosmaes.com.br/
A Somos Mães é uma ONG e uma empresa do setor 2,5 que nasceu em agosto de 2014. Com o objetivo de informar e acolher, produz conteúdo que impacta diariamente mais de 300 mil pessoas. Tem dois projetos incentivados pela Lei Rouanet.

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga nossas redes

220,976FãsCurtir
65,000SeguidoresSeguir
345InscritosInscrever
spot_img

Últimos posts

error: Content is protected !!