Torcicolo congênito: o que fazer?

Geralmente, o torcicolo congênito é uma doença ortopédica que as crianças não costumam sentir dor, mas acaba limitando a movimentação do pescoço. A doença é caracterizada pelo encurtamento do músculo esternocleidomastóide, que quando encurtado mantém a cabeça do bebê inclinada para um lado e rodada para o lado oposto. E isso acaba mantendo a cabeça do bebê sempre na mesma posição. Em casos mais extremos, o bebê pode não ter nenhum movimento na região do pescoço.

Assim que diagnosticado, o torcicolo congênito deve ser tratado com uma série de exercícios. Basicamente, você tem que estimular o pequeno a virar o pescoço para o lado que ele gosta menos. Tudo isso com movimentos leves para não machucá-lo.

Com fisioterapia e mudanças básicas na hora de posicionar o bebê no berço, 90% dos casos são resolvidos com sucesso,  todo esse procedimento deve ser feito antes da criança completar o primeiro ano de vida. O torcicolo congênito não pode ser evitado, mas com tratamentos adequados e precoce o problema é resolvido rapidamente. Alternância de posição durante a amamentação, troca de fraldas e brincadeiras evitam esse tipo de problema e até a assimetria craniana.

Somos Mãeshttps://somosmaes.com.br/
A Somos Mães é uma ONG e uma empresa do setor 2,5 que nasceu em agosto de 2014. Com o objetivo de informar e acolher, produz conteúdo que impacta diariamente mais de 300 mil pessoas. Tem dois projetos incentivados pela Lei Rouanet.

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga nossas redes

220,955FãsCurtir
65,000SeguidoresSeguir
345InscritosInscrever
spot_img

Últimos posts

error: Content is protected !!