Pensão alimentícia durante a gestação

A Lei 11.804 do ano de 2008 instituiu o dever do futuro pai de prestar auxílio financeiro à gestante durante a gravidez, em valores suficientes para cobrir as despesas adicionais deste período e que sejam dela decorrentes, da concepção ao parto, inclusive as referentes a alimentação especial, assistência médica e psicológica, exames complementares, internações, parto, medicamentos e demais prescrições preventivas e terapêuticas indispensáveis, a juízo do médico, além de outras que o juiz considere pertinentes (art. 2º)

 

Essa verba alimentar refere-se à parte das despesas que deverá ser custeada pelo futuro pai, considerando a contribuição que também deverá ser dada pela mulher grávida, na proporção dos recursos de ambos (Parágrafo único do art. 2º).

 

A referida Lei veio preencher uma lacuna existente na legislação, para garantir o desenvolvimento sadio do nascituro e assegurar a saúde da gestante, já que anteriormente tais situações não eram expressamente protegidas.

 

Para requerer sua fixação, basta a apresentação pela gestante de indícios da paternidade, não sendo necessário a realização de perícia para sua comprovação, posto que a realização de exame de DNA durante a gravidez não é recomendável.

 

Convencido da existência de indícios da paternidade, o Juiz fixará alimentos gravídicos que perdurarão até o nascimento da criança (art. 6º). Após o nascimento, os alimentos gravídicos se converterão em alimentos em favor do menor, até que uma das partes solicite judicialmente sua revisão (Parágrafo único do art. 6º).

 

A Lei 11.804 inovou ao proteger muitas mães que não tem condições de arcar com os custos da gravidez. Além disso, assegura apoio financeiro à gestante em uma fase crucial do desenvolvimento saudável do bebê, que, se negligenciada, pode colocar em risco de saúde, e até de vida, tanto ele quanto a mãe.

 

Alexandre Tiosso C. Martins

Advogado

Sócio do escritório Fonseca, Veiga, Martins e Schmidt Soc. de Advogados

Especialista em Direito de Família

www.fvmsadvogados.com.br

Somos Mãeshttps://somosmaes.com.br/
A Somos Mães é uma ONG e uma empresa do setor 2,5 que nasceu em agosto de 2014. Com o objetivo de informar e acolher, produz conteúdo que impacta diariamente mais de 300 mil pessoas. Tem dois projetos incentivados pela Lei Rouanet.

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga nossas redes

220,956FãsCurtir
65,000SeguidoresSeguir
345InscritosInscrever
spot_img

Últimos posts

error: Content is protected !!