Soninho tranquilo

O sono do bebê funciona de diferentes maneiras em determinadas fases. E isso provoca muitas dúvidas nos pais. Quanto tempo o meu filho deve dormir? Qual é a duração correta das sonequinhas do bebê durante o dia?

 

De acordo com a fisioterapeuta materno infantil e consultora do sono, Denise Gurgel, é importante ressaltar que o sono da criança deve ser controlado de acordo com a sua idade: “O número de sonecas e a duração delas varia de acordo com a idade do bebê. Quanto mais novinho é o pequeno, um recém nascido, por exemplo, menos ele consegue absorver as informações ambientais e mais o seu organismo precisa dormir para garantir a maturação neurológica.”.

 

 

Conforme o bebê vai ficando mais velho, ele passa a observar mais o ambiente e consequentemente a dormir menos: “Aos poucos, esses intervalos acordados entre uma mamada e outra vão ficando cada vez maiores e os pais podem inserir atividades como banho de sol, brincadeiras no chão, passeio.”, afirma a fisioterapeuta.

 

A rotina do bebê deve ser aplicada quando ele estiver um pouco mais velho, pois nos primeiros dias de vida ele não conseguirá se adaptar aos horários, como explica Denise: “No comecinho é um pouco difícil colocar uma rotina, os intervalos de mamadas são curtinhas e o bebê não diferencia bem o dia e a noite. Então, nesse começo indico foco total nas mamadas e expô-lo a luz do dia quando ele acorda.”.

 

Os pais precisam observar o sono do filho e entender como que ele responde às atividades durante o dia. Segundo a especialista é importante entender como que a criança reage depois de mamar e ao acordar para depois começar a planejar uma rotina: “Alguns bebê relaxam após a mamada e dormem na sequência. Se o seu é assim será muito difícil você habituá-lo com a técnica EASY da Encantadora de Bebês, pois ele nunca aceitará brincar após a mamada. Como consultora de sono, sempre peço para a mãe observar o pequeno. Se ele relaxa após a mamada, poderá dormir e quando acordar uma atividade deverá ser oferecida. Porém, se ele mama rápido e fica com os olhos arregalados poderá brincar um pouco, e quando estiver cansado, dormir.”

 

Algumas mamães têm dificuldades para fazer o neném pegar no sono e isso acaba tornando o ambiente familiar estressante, já que nem os pais e nem o bebê conseguem dormir direito: “Escolha um horário e crie um ritual de sono. A mãe ou o pai poderá fazer shantala com a luz do ambiente reduzida, na sequência pode dar o banho e a mamada no quarto do pequeno com uma música tranquila no fundo. Seguindo esses passinhos diariamente o bebê reconhecerá que está chegando a hora do soninho. Dependendo da idade o ritual poderá ficar mais longo com a leitura de um livrinho.”, indica Denise.

 

A consultora ressalta a importância de sonecas durante alguns momentos do dia: “Quando perdemos o timing da soneca não observando os sinais de sono, o bebê pode ficar muito irritado e completamente exausto. Aí você pode pensar: é tão fácil, é só fechar os olhos! Não é bem assim! Quanto mais irritado o bebê está, maior é a liberação do hormônio do stress chamado cortisol. Enquanto ele sobe, levando a erupção do vulcão, cai a produção da melatonina, o hormônio do sono. Perceba que não é uma questão apenas de comportamento, é orgânica! Quando isso acontece vira uma bola de neve.”.

 

Outro fator que pode estar influenciar nas noites mal dormidas é a amamentação escassa durante o dia: “Bebês que mamam pouco durante o dia acordam a noite para compensar as mamadas diurnas.”, afirma Denise.

 

A posição que o pequeno dorme influencia e muito na qualidade do sono, segundo Denise Gurgel é importante ressaltar a necessidade da criança dormir sempre de barriga para cima: “Essa é a posição para o bebê dormir em segurança. É muito comum os bebês fazerem o reflexo de moro, aquele movimento que parece que o pequeno levou um sustinho. Se o bebê faz esse reflexo dormindo de barriga para cima ele poderá acordar, apenas. Porém, se estiver dormindo de lado, com rolinho como se usava antigamente, na ação do reflexo intenso ele poderá virar de bruços e se ele não fizer o reflexo de retirada (virar a cabecinha) ele poderá se sufocar. Por isso, não é indicado que o bebê durma de lado e nem de bruços.”.

 

A preparação para o sono influi e muito no sono da criança. Antes de dormir a mãe deve criar um ambiente mais calmo e suave para que o corpinho do pequeno comece a preparação para o descanso: “A noite é interessante que os pais diminuam o ritmo da casa. Deixar os ambientes com meia luz, desligar a TV, assim como fazer atividades tranquilas e relaxantes com o bebê para que o pequeno perceba que está chegando a hora de dormir. Assim gradualmente vamos diminuindo o ritmo e ajudamos o bebê a perceber uma quebra entre dia e noite.”, explica Denise.

Somos Mãeshttps://somosmaes.com.br/
A Somos Mães é uma ONG e uma empresa do setor 2,5 que nasceu em agosto de 2014. Com o objetivo de informar e acolher, produz conteúdo que impacta diariamente mais de 300 mil pessoas. Tem dois projetos incentivados pela Lei Rouanet.

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga nossas redes

220,991FãsCurtir
65,000SeguidoresSeguir
345InscritosInscrever
spot_img

Últimos posts

error: Content is protected !!