Não consigo engravidar, e agora?

O sonho de se tornar mãe nem sempre é tão fácil assim para todo mundo. Muitos casais enfrentam uma batalha para conceber o primeiro filho. E essa dificuldade pode ter inúmeros motivos. Fatores físicos e psicológicos podem influenciar diretamente nessas questões. E para isso, o acompanhamento médico é importantíssimo.

 

Mas, a infertilidade só é constatada de fato após 12 meses de relações sexuais sem o uso de contraceptivos. Se você está tentando engravidar há muito tempo e não consegue, o ideal é que procure ajuda médica para entender o seu caso e tomar medidas para que esse problema não afete o desejo do casal de se tornarem pais.

 

No caso das mulheres, os fatores que estão ligados a dificuldade de engravidar está dividido em três grupos: os tubo-peritoneais, que é relacionado a infecções pélvicas, os ovulatórios, que pode ser relacionado a ovário policístico, e o uterino, que pode estar ligado a miomas. Além desses fatores de risco, há uma série de motivos que causam a dificuldade em engravidar.

 

· Os ovários policísticos estão entres as causas que dificultam a gravidez. A doença causa cólicas, menstruação irregular, pele oleosa, acne e obesidade. E ela tem como principal característica a falta de ovulação. Acomete cerca de 10% das mulheres e 75% das inférteis. Seu tratamento é feito através de medicação indutora da ovulação.

 

· O peso também influência e muito na hora de engravidar. Caso você tenha o índice de massa corpórea acima ou abaixo do recomendado, isso pode atrapalhar a fertilidade. Tanto o excesso de gordura quanto a falta dela afetam o funcionamento do metabolismo e acabam comprometendo a ovulação e menstruação da mulher.

· A endometriose afeta cerca de 15% das mulheres em idade reprodutiva e consiste no crescimento do tecido que reveste a parede interna do útero em locais, como ovário, bexiga e intestino. E isso pode causar inflamação nas trompas e cavidade abdominal. Os remédios são recomendados para amenizar essa condição, mas para quem quer engravidar a cirurgia é a melhor opção.

· Menstruação desregulada, mudanças de humor e peso podem ser sinais de que os seus hormônios estão alterados. Lembre-se que a ovulação depende do bom funcionamento dos seus hormônios.

· Fatores emocionais também afetam e muito na sua fertilidade. O estresse e a ansiedade causam uma série de desordem no hipotálamo. Que afetam hormônios importantíssimos como gonadotrofina e prolactina.

· A idade é um fator que você deve se atentar se tem planos de engravidar. A mulher nasce com uma quantidade de óvulos, e ao passar dos anos, essa quantidade vai diminuindo. Com 25 anos mais de 70% dos óvulos já se foram, com 30 anos mais de 80% e com 35 anos a mulher tem apenas 10% dos óvulos.

· Miomas são tumores benignos que afetam e muito a fertilidade da mulher. Eles se formam no útero sem causa determinada e costumam ser mais comum em mulheres de 30 a 40 anos. Quando retirados por procedimento cirúrgico, ele aumenta a capacidade reprodutiva da paciente.

 

· Mulheres que passam por tratamento oncológico sofrem alterações significativas no seu funcionamento hormonal. Por isso, há uma alteração no sistema reprodutor que pode dificultar a concepção de um bebê.

· A endometrite é uma infecção do endométrio, onde a paciente costuma apresentar dores na região pélvica, febre, mal-estar, sangramentos e secreção vaginal anormais. Mas o se tratamento é mais simples, tratado com antibióticos e a paciente volta a ser fértil no final.

· Se você usa contraceptivos injetáveis precisa procurar um médico antes de tentar engravidar. Pois esse método deixa o muco cervical mais espesso, o que dificulta na passagem do esperma.

· Há também os fatores idiopáticos, aqueles que o médico não consegue identificar a causa real do problema. E na maioria das vezes, ele tem causas genéticas. Nesses casos a reprodução assistida pode ser uma solução.

Somos Mãeshttps://somosmaes.com.br/
A Somos Mães é uma ONG e uma empresa do setor 2,5 que nasceu em agosto de 2014. Com o objetivo de informar e acolher, produz conteúdo que impacta diariamente mais de 300 mil pessoas. Tem dois projetos incentivados pela Lei Rouanet.

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga nossas redes

220,986FãsCurtir
65,000SeguidoresSeguir
345InscritosInscrever
spot_img

Últimos posts

error: Content is protected !!