Mãe em construção

Isabel Coutinho é psicóloga e autora do livro “Mãe em construção”, que não é um guia sobre a maternidade, mas através de crônicas sobre esse universo pode ajudar muitas mamães, pais, avós e cuidadores.

 

Conversamos com ela sobre o livro e outras experiências da realidade materna e profissional.

 

SMPV – Primeiro, fale um pouquinho sobre você.

Isabel – Sou psicóloga de formação, mas trabalhei 15 anos em agências de publicidade. Quando minha primeira filha nasceu, minha relação com o trabalho mudou muito. Eu já não conseguia ficar 12 horas fora de casa, sem acompanhar de perto o que acontecia com ela. Demorei um ano para tomar coragem e mudar meus rumos profissionais. Voltei a estudar e retomei a Psicologia. Tudo isso foi muito difícil e, nesse processo, fiquei bastante deprimida, sem saber direito quem eu era e o que queria fazer depois de ter virado mãe. Parece que eu nasci de novo junto com a minha filha e repensar a profissão foi apenas uma das intensas transformações que a maternidade promoveu em mim. Até hoje, já com os filhos um pouco mais crescidos (6 e 3 anos), eu ainda me vejo atrapalhada tentando equilibrar a vida de mãe com as minhas necessidades pessoais e profissionais. E acredito que passarei um bom tempo ainda assim!

 

Como surgiu a ideia do livro? O que te motivou?

Antes de nascer o livro, nasceu uma coluna semanal chamada Mãe in-perfeita, num site muito legal que chama IN-POSSIBLE WOMAN. A Tati Montenegro (fundadora do site) apostou em mim e na importância de escrever sobre a maternidade sem idealizações. Sobre as dúvidas, apreensões, medos, transformações e dilemas que a maternidade nos apresenta todos os dias. Sobre como ela pode ser uma experiência muito gratificante, mas também exaustiva, desgastante, angustiante. Especialmente para nós, mulheres de uma geração criada para estudar, trabalhar, alcançar independência, ter sucesso. Depois de dois anos escrevendo, surgiu a ideia de compilar as crônicas em um livro. O que mais me motivou foi a aceitação das crônicas e os comentários positivos feitos pelas leitoras. Até hoje, é uma delícia receber comentários e ver que o que eu escrevo ajuda algumas mulheres a se sentirem melhor diante das suas imperfeições e questionamentos como mãe.

 

O livro fala sobre maternidade. É voltado apenas para as mães ou para qualquer pessoa que se interesse pelo assunto?

Entendo o livro como um mergulho nos sentimentos e angústias de uma mãe em construção que, a cada dia, se vê desafiada, testada em seus limites, obrigada a fazer escolhas difíceis. Mas esse mergulho fala também dos pais, avós, tios que também tiveram a vida modificada com a chegada da criança e que também são convocados a lidar com novos sentimentos e desafios. Quando um bebê/uma criança chega em uma família, todas as relações de alteram e, nem sempre, é fácil elaborar essa mudança. Ser mãe nos dias de hoje é difícil! Mas ser pai, ser avô, ser tio, ser pediatra e professor também é! O livro não fala só da mulher, mas de uma série de desencontros e dificuldades que se apresentam aos envolvidos no cuidado, criação e educação de uma criança nos dias de hoje. Portanto, acredito que ele pode interessar a muita gente!

 

A maternidade é, muitas vezes, romantizada. Mas a realidade é um pouco diferente. Como as mães de primeira viagem devem lidar com isso e com as cobranças diárias?

Acredito que o fato das mulheres romantizarem a maternidade não é uma questão apenas individual, mas tem a ver com a forma que a sociedade nos apresenta esse papel. Eu cresci acreditando que ser mãe iria ser a grande realização da minha vida! O sucesso profissional, a independência financeira, os cursos e viagens que tive a oportunidade de fazer sempre pareceram menores frente ao feito de ser mãe. Quando de fato, virei mãe, tomei um grande susto com a realidade! Já na gravidez, tive enxaquecas horríveis! A recuperação da cesárea foi muito difícil. A amamentação foi extremamente dolorida e sofrida. Minha filha não ganhava peso. E eu ficava lembrando das fotos de mulheres amamentando tranquilamente seus filhos e pensava que o problema era comigo! Até hoje, me vejo sofrendo quando faço coisas que não se encaixam no padrão de maternidade que internalizei e me culpo por isso. Acredito que precisamos começar a apresentar uma maternidade de um forma mais real para as mulheres. Um dos objetivos do livro é poder falar da realidade dessa função com franqueza e sem tabus, com o objetivo de contribuir para que as mulheres se sintam menos solitárias frente as cobranças e culpas provenientes desse ideal desatualizado e opressor.

 

Muitas mães se cobram e se culpam demais visando uma perfeição que não existe. Como elas podem se desvencilhar disso?

Eu, certamente, sou uma dessas mães! E também não tenho nenhuma receita mágica de como me desvencilhar de tudo isso! Para mim é um exercício diário, pois, como mãe, sou convocada todos os dias a enfrentar meus erros, dúvidas e comportamentos que passam longe daquilo que considero ideal. E, muitas e muitas vezes, me sinto mal de perder a paciência com meus filhos ou de desejar que eles durmam logo! Por outro lado, acho também que é difícil viver e exercer qualquer papel sem ter um ideal em mente. O desafio é não tornar esse ideal algo que te oprime e te distancia de você mesma. Além disso, acho que precisamos, urgentemente, trabalhar para que, em nossa sociedade, possa se abrir espaço para um ideal de maternidade mais realista e menos romantizado. Mãe são humanas e, como humanas, estão, de saída, sujeitas às imperfeições. A sensação que tenho é que quanto mais pudermos aceitar nossa humanidade dentro desse papel, mais sucesso teremos em formar futuros adultos que possam viver mais em paz com as limitações inerentes a essa nossa condição.

Artigo anteriorCriança Feliz
Próximo artigoGestação – o que evitar
Somos Mãeshttps://somosmaes.com.br/
A Somos Mães é uma ONG e uma empresa do setor 2,5 que nasceu em agosto de 2014. Com o objetivo de informar e acolher, produz conteúdo que impacta diariamente mais de 300 mil pessoas. Tem dois projetos incentivados pela Lei Rouanet.

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga nossas redes

220,970FãsCurtir
65,000SeguidoresSeguir
345InscritosInscrever
spot_img

Últimos posts

error: Content is protected !!