5 desafios que você vai enfrentar quando o bebê completar 2 anos

Ser mãe é um desafio e tanto e é completamente normal nós lidarmos com situações que saem um pouco do controle ou que não sabemos como agir. Claro que para lidar com cada fase da criança é preciso muito jogo de cintura e paciência. Todo o amor que sentimos por esse serzinho nos dá força e calma para lidar com qualquer coisa. 
 
O seu bebê está chegando nos dois anos de idade e está começando a demonstrar outro tipo de comportamento? Bom, isso é absolutamente normal, já que é nessa fase que ele vai passar pela adolescência do bebê. Sim, isso existe e é um momento cheio de adaptações tanto para o bebê quanto para os pais. Nesse período, a criança começa a se perceber ainda mais como um indivíduo e descobrir sentimentos nunca experimentados.
 
A psicoterapeuta infantil e perinatal Paloma Vilhena explica que todo bebê passa por isso e a maneira mais fácil de lidar com essa situação é entender todo esse processo: “O primeiro passo é compreender o que acontece nessa fase, e saber que ela faz parte do desenvolvimento infantil. Todas as crianças passam por isso, com duração e intensidade diferentes. A criança de dois anos não está preparada emocionalmente e cognitivamente para conseguir esperar, ela precisa ter tudo na hora e isso não tem nada a ver com falta de educação”.
 
Essa fase parte da percepção do seu pequeno como indivíduo: “O bebê, que até então sentia-se como uma extensão de sua mãe, começa a entender que é um indivíduo separado dela. Aos poucos, consegue fazer algumas coisas de forma mais independente. Mas, ele não sabe explicar verbalmente o que está sentindo e desejando, por isso grita, chora e se joga no chão” enfatiza Paloma. 
 
Durante essa fase o melhor a se fazer é começar a ensinar o seu bebê alguns limites e educá-lo. Claro, com muita sutileza e calma, gritaria ou qualquer forma de agressão verbal não são eficientes. A psicoterapeuta explica que esse é o momento dos pais começarem a se posicionar de modo mais assertivo: “O papel dos pais é começar a ensinar ao bebê, de forma firme e carinhosa, que existem limites, tempo e as necessidades dos outros. Ele acaba de chegar ao mundo e quer conquistá-lo. Os pais devem mostrar que já estão por aqui há algum tempo, que existem regras, e que nem sempre temos tudo que queremos. E que isso é necessário para a convivência”.
 
Os pais podem demonstrar um pouco de impaciência e até se sentirem inseguros no momento em que se deparam tão cedo com esse tipo de comportamento do bebê. Mas, Paloma alerta para o comportamento dos pais: “Essa fase exige bastante paciência e provoca sentimentos como culpa e raiva nos pais. É muito difícil para alguns pais frustrar os seus filhos, mas isso é muito importante para eles”. Porém, educar uma criança não é uma tarefa fácil e é preciso saber exercitar isso: “Ter autoridade é diferente de ser autoritário, é possível colocar limites e ser afetivo. É importante reconhecer o desejo, colocar o limite e oferecer alternativa, por exemplo: “Eu sei que você quer brincar com isso, mas esse pode machucar. Você pode brincar com esse aqui”, finaliza. 
 

Conheça 5 situações que você poderá enfrentar durante a adolescência do bebê: 

 

 

 

 

Somos Mãeshttps://somosmaes.com.br/
A Somos Mães é uma ONG e uma empresa do setor 2,5 que nasceu em agosto de 2014. Com o objetivo de informar e acolher, produz conteúdo que impacta diariamente mais de 300 mil pessoas. Tem dois projetos incentivados pela Lei Rouanet.

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga nossas redes

220,950FãsCurtir
65,000SeguidoresSeguir
345InscritosInscrever
spot_img

Últimos posts

error: Content is protected !!