Gravidez após os 35 anos

A mulher conquistou o mercado de trabalho e, a cada ano, adia a decisão de ser mãe.  Dados do Ministério da Saúde mostram que o número de mulheres que foram mães após os 40 anos subiu 49,5% em 20 anos. Mas, como realizar o sonho de ser mãe indo na contramão da vida reprodutiva da mulher?

 

Aos 35 anos as chances de uma gravidez natural diminuem consideravelmente. Segundo a ginecologista Claudia Navarro, especialista em reprodução assistida e diretora da clínica Life Search, o relógio biológico feminino é um dos principais fatores que determinam o sucesso de uma gravidez.

 

“O auge da vida reprodutiva feminina acontece no intervalo entre 25 e 35 anos. Como a mulher já nasce com todos os óvulos, com o passar do tempo, existe uma diminuição na quantidade e uma piora na qualidade. Assim, a partir dos 35 anos, a chance de gravidez começa a diminuir gradativamente e, aos 40, ela é de cerca de 10%”, explica a médica. 

 

E se uma gravidez natural não for possível?

 

Se as tentativas naturais de uma gravidez foram frustradas, o ideal é procurar ajuda médica para avaliar a fertilidade e orientar sobre as técnicas de reprodução assistida. “No caso da mulher, há exames que podem ajudar a conhecer melhor o corpo”, afirma Cláudia. Análises da reserva ovariana, por exemplo, oferecem informações que serão avaliadas pelo médico, que irá determinar qual a melhor opção no tratamento daquele casal.

 

“Existem técnicas que induzem a ovulação, por exemplo. As técnicas de reprodução assistida, como inseminação artificial e fertilização in vitro (FIV) são indicadas quando o casal apresenta um quadro de infertilidade”, exemplifica a especialista. No caso da FIV, após a fecundação realizada em laboratório, os embriões formados são transferidos para o útero. “É uma técnica segura e que se aperfeiçoou muito para reduzir ao máximo a taxa de gemelaridade nas gestações”, destaca Cláudia.

 

Congelamento de gametas ajuda no planejamento

 

Para mulheres que não decidiram se querem gerar um filho ou que pretendem deixar a maternidade para o futuro, o congelamento de gametas é uma alternativa.

 

“Quando a mulher quer planejar uma gravidez futura, ela pode recorrer à criopreservação e, depois, quando optar por ser mãe, contar com a técnica de fertilização. Mas vale sempre ressaltar que a idade é um fator que interfere nas chances de uma gravidez”, destaca a médica.

 
Somos Mãeshttps://somosmaes.com.br/
A Somos Mães é uma ONG e uma empresa do setor 2,5 que nasceu em agosto de 2014. Com o objetivo de informar e acolher, produz conteúdo que impacta diariamente mais de 300 mil pessoas. Tem dois projetos incentivados pela Lei Rouanet.

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Siga nossas redes

220,952FãsCurtir
65,000SeguidoresSeguir
345InscritosInscrever
spot_img

Últimos posts

error: Content is protected !!