Convidados | NOTÍCIA

Amamentação e Libido

O que acontece no corpo feminino no pós parto?

Publicado em 17/09/2018

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus

Amamentação e Libido
A libido é um fenômeno atrelado a diversos fatores hormonais, metabólicos, comportamentais, culturais e de relacionamento, dentre outros.

 
Quando falamos da libido feminina, esse fenômeno é ainda mais complexo e diversos fatores podem interferir na sua gênese.

 
Uma mulher acaba sendo várias mulheres ao mesmo tempo, ela é mãe, esposa, dona de casa, filha, trabalha fora e ainda precisa ser MULHER, feminina, estar linda, magra, culta, elegante, ser compreensiva e, por fim, “ir para o céu”.

 
São muitas as necessidades impostas ao longo da vida e as mulheres tentam de todas as formas cumpri-las com louvor.

 
Nesse contexto, a libido não será um sentimento constante e intenso ao longo da vida da mulher, e isso é absolutamente normal. É necessário, portanto, que não só a mulher entenda isso, como também seu/ sua parceiro(a).

 
Isso não significa, entretanto, que a mulher deva meramente aceitar essa situação, mas não se acomodar, pois será cobrada, de uma forma ou de outra.

 
Durante a gravidez, por exemplo, há um explosão hormonal que, sobremaneira, irá mexer com a libido. Após a gravidez tudo muda novamente, vem a amamentação, por exemplo, a qual tem um papel fundamental nas oscilações da libido.
 
 
Algo até natural, protetor, pensado por Deus e pela natureza, pois naquele momento a mulher precisa se dedicar ao bebê de forma integral, e não poderia pensar em se relacionar ou engravidar novamente,  visto que seria tumultuoso para aquele determinado momento.

 
Também do ponto de vista hormonal, durante a amamentação, a lactante produz o hormônio do leite chamado Prolactina que, além de estimular a produção do leite, também induz uma diminuição dos hormônios sexuais responsáveis pela indução da libido. Tudo muito bem pensado, normal, natural e bem explicado em nossos livros de fisiologia.

 
O fato é que, mesmo sendo fisiológicas essas oscilações da libido durante a amamentação, elas causam preocupação e, por isso, devem ser esclarecidas ao casal de forma que fique claro que é algo passageiro e que tudo voltará ao normal.

 
Acrescento ainda que não recomendo qualquer tipo de medicação durante esse período, pois não sabemos o impacto disso para o lactente.
 
 
Fora da gestação, diversas medicações eficazes existem para melhorar a libido feminina, mas isso deve ser conversado com seu Endocrinologista que, com certeza, poderá te ajudar muito nesse sentido.  

 
Dr. Hamilton Junqueira
Endocrinologista e Metabologista
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus