Comportamento | NOTÍCIA

Sequência sobre os mitos da Amamentação

Quinto texto dá continuidade aos mitos que cercam o Aleitamento Materno

Publicado em 13/07/2018

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus

Sequência sobre os mitos da Amamentação

Em continuidade aos esclarecimentos sobre os mitos que cercam o Aleitamento Materno, temos:

 

1.     Minha mãe não teve leite e não me amamentou, provavelmente não amamentarei.

 

As liberações hormonais para que o processo de amamentação se desenvolva tem início ainda na gestação. O que desencadeia esse processo propriamente é a estimulação adequada. Conhecer o processo desde o seu funcionamento, bem como, as questões de manejo que o orientam faz toda diferença na sua condução.

 

Alguns casos específicos e clinicamente avaliados indicam uma anomalia que pode ser indicativa de baixa produção de leite. Mas, isso é muito pontual e pouco recorrente. O que mais percebemos, na realidade, é uma falta de estimulação devida.

 

O bebê não mamando com efetividade pode de fato ocasionar reflexos na manutenção da amamentação. Procure auxílio e orientação para que a sua amamentação seja bem conduzida.

 

2.     Meu bebê deve mamar a cada 3 horas?

 

O recém-nascido dorme muitas horas e mama pouco... fato! Ele sequer entende que nasceu. A Teoria da Exterogestação, formulada pelo antropólogo Ashley Montagu, e viralizada pela pediatra Harvey Karp, basicamente nos expõe que até os 3 meses de nascido o bebê não entende que está em vida extra-uterina, ou seja, não sabe que nasceu.

 

Para tanto, seria interessante fazer essa transição do bebê para o mundo em que vivemos de maneira calma e acolhedora.

 

Nos primeiros dias de vida o bebê mama pouco e tem pouca capacidade gástrica. Exatamente por isso, importante o colostro que o alimenta, com muita funcionalidade nutricional e calórica.

 

Aos poucos, o bebê melhora o seu padrão mecânico de sucção e deglutição e começa a ingerir mais quantidade de leite materno, que também começa a se adequar às necessidades do lactente.

 

Em livre demanda, mamando quando está com fome, o bebê começa entrar em uma rotina própria. Tão logo, essa díade se adequa e segue o seu caminho, sem imposição de horários.

 

Participe do Curso para Gestantes SMPV onde abordo o tema Amamentação.

 

Compartilhem nossos textos e nossas redes para que mais mães tenham acesso a essas informações.

@amamaenasceuassessoria

@somosmaesdeprimeiraviagem

 
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus